Benner Software de gestão para revolução do seu negócio

Sua empresa está preparada para a governança jurídica no mundo
24 de maio de 2021

Sua empresa está preparada para a governança jurídica no mundo digital?

labpersona

A governança jurídica é uma área corporativa que está passando por profundas mudanças na era digital. Afinal, em um contexto marcado por constantes avanços tecnológicos, as empresas se veem cada vez mais obrigadas a repensar os meios com que se posicionam, lidam com suas demandas e realizam seus processos de gerenciamento interno.

Mas, como adequar o compliance a esse cenário marcado pelo crescente dinamismo, competitividade e complexidade das relações de mercado? A seguir, entenda melhor o que é uma governança jurídica digital e qual a sua importância!

O que é governança digital?

Como todo gestor sabe, governança se refere ao sistema de práticas e procedimentos empregados para controlar os rumos de uma organização. Ou seja, trata-se de um método voltado à viabilização de um gerenciamento mais eficiente e prudente, que dita os rumos com que a empresa alcançará seus objetivos.

Sendo assim, podemos afirmar que o compliance no departamento jurídico deve ser voltado à otimização das demandas legais do negócio. Nesse sentido, vai desde a melhoria dos fluxos de trabalho, até uma melhor gestão de processos, garantias, e assim por diante.

No mercado atual, praticamente todos os setores estão empregando inovações tecnológicas para melhorar suas práticas e meios de gestão. Logo, a governança jurídica precisa seguir essa mesma lógica.

Por meio de uma abordagem digital, é preciso reconhecer a necessidade de incorporar novas ferramentas e de automatizar certos processos, a fim de poupar tempo e recursos, bem como de alinhar-se ao nível de eficiência operacional esperado em um mercado cada vez mais célere e tecnológico.

Portanto, uma governança digital é aquela que permite:

  • Automatizar tarefas;
  • Reduzir atividades burocráticas e repetitivas;
  • Lidar com o contencioso de massa;
  • Gerir dados de forma inteligente;
  • Mitigar erros;
  • Controlar prazos e históricos;
  • Acompanhar indicadores;
  • Agregar mais segurança às informações;
  • Entre outros aprimoramentos apoiados em softwares integrados e recursos inteligentes.

Qual a sua importância?

Em geral, a governança sempre foi voltada a medidas de parametrização e controle para o alinhamento dos processos internos e uma tomada mais assertiva de decisões, com foco na criação de valor para o negócio. Contudo, com as transformações impostas pela era digital, essa noção precisa evoluir. Assim, integrando novas práticas de otimização e segurança para que a organização se atualize e prospere em alinhamento às novas exigências do mercado.

Como citamos anteriormente, as mudanças a que a tecnologia submete o cenário competitivo são extremamente rápidas e os negócios que não forem capazes de acompanhar esse dinamismo certamente serão passados para trás.

Dessa maneira, o uso de sistemas inteligentes, o emprego da inteligência artificial, a automatização de tarefas, a proteção via blockchain, entre outras adequações semelhantes, já não são mais um diferencial, mas sim uma exigência para sobreviver no universo corporativo.

Inclusive, novas ferramentas e inovações não param de surgir, e é preciso que a governança jurídica esteja pronta para incorporá-las sempre que necessário. Assim, podemos dizer que a digitalização não consiste na adesão pontual de certos recursos, mas deve fazer parte de toda a cultura organizacional.

A partir dessa visão, é evidente que as influências da tecnologia são irreversíveis no mundo moderno. E, para que o compliance seja realmente efetivo e atinja os objetivos desejados, é imprescindível que o mesmo esteja profundamente alinhado aos seus novos paradigmas.

A sua empresa está preparada?

Com todos os pontos mencionados até aqui, é difícil negar que o sucesso de uma empresa atualmente passa pela sua digitalização e pelo entendimento sobre como a tecnologia pode aprimorar o cumprimento de suas demandas.

Não é exagero afirmar que os dados se tornaram verdadeiros commodities. Sendo assim, cada vez mais, a gestão do departamento jurídico depende de como essas informações podem ser empregadas e otimizadas para sanar seus procedimentos legais. Contudo, para que isso seja possível, a governança jurídica precisa:

  • Priorizar a desburocratização de seus métodos;
  • Empregar a inteligência de dados para tornar suas práticas mais assertivas;
  • Personalizar seus métodos a partir de ferramentas alinhadas à realidade do negócio.

Em poucas palavras, o domínio digital é o ponto de partida para um compliance bem-sucedido. Porém, isso depende de um bom planejamento e de uma visão integrada sobre como cada recurso pode ser empregado em prol de um crescimento efetivo e acelerado.

Para os negócios que estão em processo de adequação, a contratação de um BPO pode ser o caminho ideal. Visto que, esse tipo de serviço terceiriza todo o processo de transformação por meio de uma equipe qualificada e experiente, de uma estrutura voltada à otimização e inovação e de um portfólio completo de soluções tecnológicas.

O BPO da Benner é referência nessa área e pode auxiliar a sua empresa a alinhar sua governança jurídica aos desafios da era digital. Clique aqui e saiba tudo sobre nossa solução!