Como utilizar a inteligência jurídica a favor da tomada de decisão?